2. Funilaria Nova

Após o desastre … Foi preciso enviar a viatura para São Paulo.

Para conseguir chegar ao ponto de inicar o trabalho de reparo, foi preciso retroceder em diversas frentes e executar:

  • abrir todas as “pinceladas” feitas pelo G*, onde estavam escondidos diversos pontos não recuperados;
  • Refazer quase todos os pontos debaixo de uma camada de “zarcão” (até hoje não foi entendido por que ele pintou com esse produto e não com um produto anticorrosão automotiva … ventilou-se  a hipotese de ser sobra de alguma reforma na oficia ou em alguma casa);
  • Realinhamento da carroceria,  já que  em virtude de uma colisão (do antigo proprietário) o G* simplesmente soldou uma peça da caixa de ar sem qualquer alimanhemento, simplesmente a porta não fechava fechava mais depois desse “reparo”.

Para então e somente após seis meses de trabalhos e muita angústia conseguir ter o Niva com a funilaria finalizada (abril 2017)!!